Passos registra 20 casos de tuberculose em 2022

Escrito por em 23/03/2022

Em menos de três meses, Passos já registrou 20 casos de tuberculoses neste ano, o que equivale a quase um terço do número de ocorrências entre janeiro e dezembro do ano passado. A média de casos por mês, que foi de 2,75 em 2021, já está acima de oito neste ano e 20 pacientes estão em tratamento na zona urbana, sendo um deles no presídio do município.

Nesta quinta-feira, 24, é o comemorado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose e tem início a Semana Nacional de Mobilização e Luta contra a doença com coordenação do programa Estratégia Saúde da Família (ESF). Na última segunda-feira, equipes de saúde da rede municipal se reuniram para planejar atividades de prevenção à tuberculose na cidade.

A referência técnica da Vigilância Epidemiológica de Passos Georgia Celly Cortes dos Santos Rachado afirma que, em 2020, o município registrou 36 casos da doença, com média de três casos por mês. No ano passado, foram 33 ocorrências, com média de 2,75 por mês, e, em 2022, já há 20 casos de tuberculose em menos de três meses, o que eleva a média para mais de oito ocorrências mensais.

Segundo ela, a situação é de alerta e o objetivo da semana de mobilização é reduzir o número de casos da doença. Para isso, está sendo feito rastreamento e pontuação de ações, já que pode haver subnotificação de casos e, devido à pandemia de covid, as ações para combate à doença foram interrompidas.

De acordo com relatório global divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em outubro do ano passado, a pandemia de covid-19 reverteu anos de progresso no combate è tuberculose e, pela primeira vez em mais de uma década, as mortes pela doença aumentaram.

“Na maioria das vezes, o paciente já chega direto para a atenção terciária, sendo um caso de internação hospitalar, em estado grave. Isso não é certo porque quando chega nesse ponto, o óbito é muito provável, que foi o que aconteceu ano passado, por exemplo, quando tivemos dois falecimentos por isso, em uma população de 110 mil habitantes. Essa situação serviu como um alerta para nossas ações no município”, afirma referência técnica.

Segundo ela, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), Passos está com o dobro do número aceitável de dez casos para cada 100 mil habitantes. De acordo com Georgia, entre as estratégias para combater o aumento no número de casos da doença no município estão a realização de um plano de ação, a reestruturação do serviço e a união de ações da atenção primária e secundária, trabalhando para capacitar o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Equipe Multidisciplinar de Atenção Domiciliar (Emad), Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

O cronograma de programação da semana de mobilização e luta contra a doença começa com webpalestra sobre abordagem sistêmica do paciente com tuberculose, com participação de três profissionais. Na sexta, 25, a equipe de ESF fará uma ação intersensorial no Centro POP com pessoas em situação de rua e, concomitante com a atenção primária, também terá, na Praça do Rosário, aferição de pressão, glicose e conscientização da população.

No dia 29, terça-feira, será realizada uma ação no presídio com o objetivo de rastrear casos entre População Privada de Liberdade (PPL), com atendimento médico e distribuição de panfletos para conscientização.

“O ponto alto do sintoma de tuberculose, quando é pulmonar, é a tosse, emagrecimento e febre no período vespertino, que são os clássicos. No entanto, não engloba todos os casos, principalmente quando a tuberculose não é pulmonar, onde afeta outros órgãos, como rins, meninge, entre outros, no qual são diagnosticados apenas no hospital, atualmente. Então, precisamos que as unidades do Programa Saúde da Família (PSF) façam esses exames diante da desconfiança da doença para um diagnóstico rápido e início do tratamento de seis meses”, afirma Georgia.

Fonte: Folha da Manhã


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]