Novo boletim da Unifal prega cautela sobre possível término da 2ª onda de contaminações pela ômicron no Sul de Minas

Escrito por em 22/06/2022

Novo boletim Indcovid divulgado pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) prega cautela sobre a possibilidade da segunda onda da variante ômicron do vírus causador da Covid-19 estar terminando.

Segundo o estudo, após um mês e meio de crescimento, há quase uma semana é observada uma interrupção no aumento de novos casos de Covid-19. O estudo diz que é necessário ainda observar a evolução por mais uma semana pelo menos.

O estudo aponta ainda que há duas semanas há crescimento de novos óbitos e mesmo consolidada a queda da incidência, podemos esperar um aumento de mortes por ainda uma ou duas semanas.

O estudo aponta que a temporária imunidade provocada pela nova onda de infecções, aliada à proteção da vacina e volta do maior uso de máscaras, podem ter colaborado para esse resultado.

Mas, o estudo alerta que “se voltarmos precocemente a relaxar nos cuidados, poderemos viver novas ondas de subvariantes da ômicron. Por isso, é urgente intensificar a vigilância genômica do vírus. Mais duradouro o contágio, maior evolução viral”.

Situação no Sul de Minas
Segundo o boletim, houve queda de registros de casos de Covid-19 nesta semana em todas as regionais de saúde. A média de casos dos últimos sete dias ficou em 1.059 casos diários, praticamente a metade do que era registrado na semana anterior, 2.190.

Em novas mortes, houve crescimento nas regionais de Passos, Pouso Alegre e Varginha e aumento na de Alfenas. Em novos casos, apenas Alfenas apresentou crescimento. Itajubá teve estabilidade e os demais municípios tiveram queda.

A SES-MG segue sem atualizar os índices de novas internações.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]